Recados para Orkut
Jesus, Eu Confio em Vós!
És a bem aventurada alegria, Ave, ó Maria, porque, por Vós, Deus desceu à Terra e ao meu coração. Santa Faustina (Diário 40)

Digite aqui o seu Email e receba as boas novas do nosso blog

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Médio Oriente: Bento XVI critica fundamentalismo, uma «falsificação da religião»



Papa falou aos jornalistas no voo para o Líbano e pediu fim da violência na Síria

D.R.
Lisboa, 14 set 2012 (Ecclesia) – Bento XVI criticou hoje o fundamentalismo religioso, que classificou como uma “falsificação” da fé, e pediu o fim da violência na Síria, falando aos jornalistas que seguiam no voo papal rumo ao Líbano.
O Papa afirmou que é necessária travar o "grave pecado" do comércio de armas para que a guerra possa terminar em solo sírio, onde se exigem “criatividade" e ideias de paz, no "respeito recíproco pelas religiões".
Nas declarações, citadas pela Rádio Vaticano, Bento XVI refere-se à chamada ‘primavera árabe’ como um facto positivo que “exprime desejos de democracia, liberdade e também de afirmação da identidade”, movidos por uma “juventude culturalmente mais formada”.
O Papa alertou, no entanto, que “a história das revoluções mostra que há sempre o perigo de que nasça o ódio”, pelo que é preciso “fazer todos os possíveis para que a liberdade siga na direção correta” e não deixe de lado "a tolerância, a reconciliação".
Com Bento XVI seguiram quatro cardeais: Tarcisio Bertone, secretário de Estado do Vaticano; Leonardo Sandri, prefeito da Congregação para as Igrejas Orientais; Jean-Louis Tauran, presidente do Conselho Pontifício para o Diálogo Inter-Religioso; Kurt Koch, presidente do Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos.
Segundo o Papa, "ninguém" o aconselhou a desistir da viagem, apesar da tensão na Síria, nem ele próprio pensou nisso.
"Quanto mais complicada é a situação, mais necessário é oferecer um sinal de fraternidade,encorajamento e solidariedade", explicou.
Bento XVI assumiu como objetivo "convidar ao diálogo, à paz contra a violência", para que as populações trabalhem juntas na solução dos problemas que as atingem.

Sem comentários:

Enviar um comentário

ARQUIVO DE MENSAGENS PUBLICADAS