Recados para Orkut
Jesus, Eu Confio em Vós!
Não ficarei aqui por mais tempo! De súbito na minha alma despertou um ardente amor por Jesus e respondi-lhe: "Mas eu, eu não vos deixarei sair desta casa, Jesus!". Santa Faustina (Diário 44)

Digite aqui o seu Email e receba as boas novas do nosso blog

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Évora: Igreja de São Francisco em Estremoz vai passar a ter presente ao culto as imagens dos Pastorinhos

Évora, 15 fev 2019  – A igreja de São Francisco, na Paróquia de Santo André, em Estremoz, na Arquidiocese de Évora, vai passar a ter presente ao culto as imagens de dois dos videntes de Fátima, os irmãos São Francisco e Santa Jacinta Marto.
A cerimónia de entronização das imagens, de acordo com um comunicado da Arquidiocese de Évora, está marcada para o dia 20 de fevereiro, data em que a Igreja assinala a festa litúrgica em honra dos Pastorinhos de Fátima.
Na base desta iniciativa está o recém-criado Movimento da Mensagem de Fátima de Estremoz, que tem como missão “promover o culto dos Pastorinhos e de Nossa Senhora do Rosário de Fátima” na região, e também favorecer tempos comunitários de oração do Terço e de devoção ao Santíssimo Sacramento.
Em ligação a esta ação, com o apoio do pároco, o cónego Fernando Afonso, os catequistas de Estremoz e o Movimento da Mensagem de Fátima lançaram a proposta de declarar os Pastorinhos patronos da Catequese local, algo que já “foi aceite”, refere a mesma fonte.
A cerimónia de entronização e a declaração dos Pastorinhos como patronos da Catequese de Estremoz acontecem na próxima quinta-feira, dia 20 de fevereiro, na igreja de São Francisco, a partir das 18h00.
Francisco Marto e Jacinta Marto eram os mais novos dos sete filhos de Manuel Pedro Marto e Olímpia de Jesus, naturais do lugar de Aljustrel, Fátima.
Francisco nasceu a 11 de junho de 1908 e foi batizado no dia 20 desse mês, na igreja paroquial de Fátima; Jacinta Marto nasceu a 5 de março de 1910, tendo sido batizada no dia 19 desse mês, também na igreja paroquial de Fátima.
As duas crianças começaram a pastorear o rebanho da família ainda muito novos, juntamente com sua prima Lúcia.
São Francisco Marto, “o mais contemplativo dos três videntes”, morreu a 4 de abril de 1918; a sua irmã Santa Jacinta morreu a 20 de fevereiro de 1920, no Hospital Dona Estefânia, em Lisboa, data da festa litúrgica dos videntes.
Francisco e Jacinta Marto foram beatificados por São João Paulo II, em Fátima, a 13 de maio de 2000; 17 anos depois, tornavam-se assim os mais jovens santos não-mártires da história da Igreja Católica, por decisão do Papa Francisco.
A canonização é a confirmação, por parte da Igreja, que um fiel católico é digno de culto público universal (no caso dos beatos, o culto é diocesano) e de ser dado aos fiéis como intercessor e modelo de santidade.
Este é um ato reservado ao Papa, desde o século XII, a quem compete inscrever o novo Santo no cânone.

ARQUIVO DE MENSAGENS PUBLICADAS