Recados para Orkut
Jesus, Eu Confio em Vós!
És a bem aventurada alegria, Ave, ó Maria, porque, por Vós, Deus desceu à Terra e ao meu coração. Santa Faustina (Diário 40)

Digite aqui o seu Email e receba as boas novas do nosso blog

sexta-feira, 4 de maio de 2012

NOSSA SENHORA DAS DORES




As instituições erigidas canónica e civilmente a pedido de Luz Amparo Cuevas são conhecidas pela «Obra da Virgem do Escorial».

A data emblemática desta realidade eclesiástica é o dia 14 de Junho de 1981, quando a Virgem das Dores se manifestou pela primeira vez a Luz Amparo no Prado Novo. A partir de Novembro de 1980 teve outros encontros com o Senhor, que lhe foi anunciando a missão para a qual havia sido escolhida. Hoje em dia, estas revelações particulares estão a ser estudadas pelo Arcebispado de Madrid. Quando considerar oportuno, o senhor Cardeal tornará público o seu veredicto relativamente a estes acontecimentos. Por outro lado, os frutos são evidentes e foram reconhecidos pela Igreja:

No dia 14 de Junho de 1994, 13º aniversário da primeira aparição, o anterior Cardeal, D. Ángel Suquía e Goicoechea, erigiu canonicamente a Associação Pública de Fiéis «Reparadores de Nossa Senhora a Virgem das Dores» e a Fundação Pia «Virgem das Dores» e aprovou os seus Estatutos. A Associação Pública de Fiéis é constituída por três ramos: Irmãs Reparadoras (aprovadas previamente, no dia 14 de Maio de 1993, como Associação Privada de Fiéis), Comunidade de Famílias e Comunidade Vocacional

A Fundação Pia «Virgem das Dores» propõe-se, como fins primordiais, o apostolado e a atenção espiritual daqueles a quem é dirigido o seu trabalho, «sempre com base na Doutrina da Igreja Católica; do mesmo modo, a Associação poderá realizar tantas acções de carácter benéfico ou social, quantas sejam necessárias, para alcançar os seus fins, dentro da sua inspiração cristã» (Estatutos, art. 2º).    

Sem comentários:

Enviar um comentário

ARQUIVO DE MENSAGENS PUBLICADAS